comportamento featured

Uma ostra que não foi ferida, não produz pérolas

16:04Natali Moura


Pérolas são resultado da dor, são a reação da ostra machucada. Dentro da concha existe uma substância lustrosa que se chama Nácar. Quando qualquer corpo estranho (grão de areia, resíduo, parasita) invade a concha, o nácar é liberado, cobrindo o resíduo com diversas camadas. Uma vez isolados, estes corpos estranhos se transformam em lindas pérolas.  

Por isso, uma ostra que não foi ferida, jamais poderá produzir pérolas. Pérolas são feridas cicatrizadas!

Você alguma vez já foi ferido por palavras duras de alguém? Já depositou sua confiança em pessoas que te enganavam? Já sofreu calúnias e acusações por coisas que você não fez? Já foi traído a ponto de ver seus sonhos caírem ao chão? Já sentiu na pele os duros golpes do preconceito, da indiferença, da injustiça? Todos nós, em um determinado momento da vida, passamos pelo mesmo processo que a ostra passa. 

Quando somos feridos por palavras ou ações, desenvolvemos uma mágoa, um rancor. São resíduos "estranhos" em nosso interior que insistem em ferir a nossa alma. Para nos proteger, precisamos cobrir estes "grãos" com várias e várias camadas de amor, assim como o nácar faz. Infelizmente, poucas pessoas estão dispostas a reagir desta forma, a grande maioria costuma cultivar ressentimentos, deixando as feridas abertas, expostas e vulneráveis a adquirir outros ferimentos. 

A partir do momento em que recobrimos nossas mágoas com várias camadas de amor, e estamos dispostos a perdoar, pedir perdão, sorrir mais, compreender e se colocar no lugar do nosso próximo, as feridas cicatrizarão e quando menos esperarmos, notaremos que uma pérola se formou em nosso interior e deixamos de ser uma "ostra" vazia e machucada. 

You Might Also Like

0 comentários

Seu comentário será lido e depois aprovado.

Popular Posts

Curta a fanpage!

Formulário de contato